Páginas

Loading...

Aminoácidos

Os aminoácidos, também denominados peptídeos, representam a menor unidade elementar na constituição de uma proteína. Portanto, as proteínas são polímeros de aminoácidos, com cada resíduo de aminoácido unido ao seu vizinho por um tipo específico de ligação covalente e um aminoácido se junta a outro para formar uma proteína devido à ação enzimática.Vinte aminoácidos diferentes são comumente encontrados nas proteínas, a saber: glicina, alanina, prolina, valina, leucina isoleucina, metionina, fenilalanina, tirosina, triptofano, serina, treonina, cisteína, asparagina, glutamina, lisina, gistidina, arginina, aspartato, glutamato. Todos os 20 aminoácidos comuns são a-aminoácidos. Eles possuem um grupo carboxila e um grupo amina ligado ao mesmo átomo de carbono diferindo apenas um dos outros nas suas cadeias laterais, ou grupos R, que variam em estrutura, tamanho, capacidade em formar pontes de hidrogênio, reatividade química e carga elétrica, influenciando, ainda, na solubilidade dos aminoácidos em água.
Em regra os aminoácidos:
- Formam uma estrutura bipolar ou híbrida.
- Possuem como característica uma estrutura assimétrica, portanto, os aminoácidos podem existir em pelo menos duas formas estereoisômeras, isso quer dizer que, o radical não poderá ser igual a nenhuma outra molécula que esteja ligada ao carbono.
- Os aminoácidos podem atuar como ácidos ou bases. Quando um aminoácido é dissolvido em água, ele existe em solução como um íon dipolar, ou zwitterion, e são substâncias com pH neutro e essa dupla natureza é denominada de anfotéricas.
- São levógeros, direcionam-se para a esquerda.
Quanto a alguns aminoácidos:
1. O triptofano é muito encontrado no chocolate e é precursor de um neurotransmissor de serotonina. Ele é encontrado nos substratos não somente adquiridos na dieta.
2. A tirosina é um aminoácido necessário na produção de neurotransmissores incluindo a epinefrina e dopamina, ainda aumenta a taxa metabólica e controla a velocidade do crescimento, além de exercer efeito estimulante no sistema nervoso central.
3. A fenilalanina quando desmontada é convertida em tirosina, se isso não ocorrer pode haver um outro processo denominado fenilcetonúria que acontece devido à ausência de uma enzima (fenilalanina hidroxilase hepática) que quebra esse aminoácido.
Eles podem ser classificados como: Primários, os que adquirimos na dieta ou que já possuímos, e Secundários, que são completados a partir dos primários.